ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Professores de Londrina desabafam sobre baixos salários e falta de condições de trabalho

Posted by Armando em 18/06/2011

O Blog recebeu ontem (17/06) o artigo “Pedagogia” Empreendedora?, da professora Maria E. Alves Moreira, no qual é feita uma análise de palestra proferida pelo também professor, Fernando Dolabela, promovida na última quarta-feira (14/06) pela Secretaria Municipal de Educação no Teatro Marista, em Londrina.

A professora critica o “empreendedorismo” defendido por Dolabela e aproveita para denunciar a falta de condições de trabalho e os baixos salários pagos pela Prefeitura de Londrina à categoria. Recebi também o artigo “Desabafo”, de outra professora londrinense, que faz um relato a respeito da situação dos trabalhadores do magistério e da luta pela valorização daqueles que têm por ofício levar o conhecimento aos nossos filhos.

Em respeito à causa dos professores publico abaixo ambos os artigos, fazendo votos para que estes conquistem o merecido reconhecimento pela bela profissão que abraçaram:
  

“Pedagogia” Empreendedora?

Deprimente espetáculo proporcionado pela Secretaria Municipal de Educação. Em evento realizado no Teatro Marista com o idealizador da Pedagogia Empreendedora, a partir de conceitos generalizantes, ficou explícito um discurso cheio de manchetes e frases de efeito, no melhor estilo auto-ajuda. Nem um dos pensadores, teóricos ou educadores que embasam as Pedagogias atuais foi citado. Como se fossem desconsideráveis.

Em vários momentos o palestrante afirmou que os conteúdos não eram o mais importante, que na vida aprendemos mais com pessoas. Aspecto bastante questionado pelos/as presentes que fizeram o ilustre “pedagogo” voltar atrás com relação à valorização do saber científico. Perguntado sobre sua experiência docente no ensino fundamental, o autor da proposta, que pretende resolver os problemas da sociedade direcionando sonhos para pequenos comércios (inclusive em escolas), respondeu simplesmente: “É zero”.

É essa a nota que os gestores de Londrina deveriam ter: ZERO. Foi  impossível, mesmo com a tentativa de manter o protocolo, esconder a insatisfação de centenas de educadores/as, inconformados com a falta de valorização profissional.

As reações à imensa incoerência da discussão sobre empreendedorismo entre profissionais com salários cada vez mais defasados, irritaram a Secretária, que considerou esse assunto desrespeitoso para o momento. Desrespeitoso é não ter o piso salarial instituído por lei federal; é ter que conviver com escolas sem estrutura mínima para trabalho; é não ter o tempo obrigatório por lei para preparação das atividades; é não ter mais que um quadro e um giz; ter um decreto que proíbe professores de se ausentarem para estudos (!); é não ter um plano de carreira digno e muitos outros aspectos que nós, professores, sabemos bem. Lamentável.”

 Maria E. Alves Moreira – Professora

 

DESABAFO

 “Este é apenas um desabafo de uma professora que se sente extremamente triste e decepcionada em saber que profissionais com o mesmo nível de escolaridade, ou seja, graduados recebem tratamentos tão diferentes.

É louvável que um médico tenha 50% DE AUMENTO, realmente são merecedores e é justo. E os professores? Acredito certamente que também nós, os professores, somos merecedores de um aumento real. Afinal nosso trabalho é extremamente importante, edifica seres humanos, forma cidadãos e o fazemos com amor e dedicação

 Tenho mais de 20 anos de Prefeitura e frequentemente alunos retornam para a escola para um abraço, um obrigado, um reconhecimento, eu não escolheria outra profissão, pois amo meu trabalho. No entanto quando olho para minha filha, apesar de perceber nela todas as características para ser uma excelente  professora, não a incentivo par a o magistério em função de todas as dificuldades pertinentes à profissão. E agora certamente quando ela me perguntar qual profissão deverá seguir, responderei prontamente:

- Faça medicina minha filha!

Não sei quem lerá esse desabafo, ao menos retiro da garganta um nó. Ensino aos meus alunos a lutarem pelos seus sonhos, acho que também devo começar a lutar pelos meus, caso contrário não estaria sendo sincera e o meu sonho é que todo o professor possa viver dignamente do fruto do seu trabalho, como qualquer outro profissional que estuda e se prepara com determinação.

Gostaria muito que todos tivessem  conhecimento desse sentimento que aqui exponho e acredito ser também a preocupação e inquietação de muitos professores, pois tenho a certeza de que somos fortes,dignos,profissionais e capazes. Não somos manipuláveis ou fáceis de enganar, somos formadores de opinião e articuladores de pensamentos. Portanto somos importantes! Não se esqueçam disso.”

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 327 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: