ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Senadora Marina Silva defende ampliação de medidas para reduzir tabagismo

Posted by Armando em 01/08/2009

A senadora do Acre destaca os males do tabaco para o indivíduo e a sociedade

A senadora do Acre destaca os males do tabaco para o indivíduo e a sociedade

A senadora Marina Silva (PT-AC) defendeu, em artigo publicado na Folha de S.Paulo, avanços nas políticas públicas que tratam do controle do tabaco. Seus argumentos são muito convincentes e não deixam dúvidas de que essa campanha precisa ser levada a sério para o bem de milhões de fumantes ativos e de outro tanto ainda maior de fumantes passivos.

O primeiro deles revela que o tabagismo “está no topo da lista dos maiores problemas de saúde pública” do mundo. “Mata mais do que a Aids, a malária e a varíola juntas”, destacou a senadora acreana, informando ainda que no Brasil esse mal é responsável pela morte de cerca de 200 mil pessoas por ano.

Mas esse problema não se resume somente à saúde do fumante. De acordo com o artigo da senadora Marina Silva, “florestas são devastadas para alimentar os fornos que secam as folhas do fumo. Para cada 300 cigarros produzidos, uma árvore é queimada”, afirmou a parlamentar, demonstrando que a questão do fumo não se resume apenas ao indivíduo, mas a toda a sociedade.

Mas, em seu artigo, a senadora vai além e conta que 25% dos incêndios são provocados por pontas de cigarro e que o filtro leva 100 anos para ser absorvido pela natureza. Acrescento, por conta própria, que a embalagem do cigarro também é um grave problema para o ambiente, pois muitos fumantes, principalmente os consumidores de cigarros “importados” do Paraguai, têm o péssimo hábito de jogar os maços na rua.

Por fim, a senadora Marina Silva ressalta, com dados da Organização Panamericana de Saúde, que “a fumaça do tabaco tem três vezes mais nicotina e 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a aspirada pelos tabagistas”, para infelicidade de nós, não fumantes. “Num recinto fechado, em oito horas, o não fumante terá consumido o equivalente a 10 cigarros, aumentando em até duas vezes o risco de contrair câncer de pulmão”, acrescentou a senadora, finalizando seu artigo com a seguinte afirmação “a defesa do direito de fumar como exercício da liberdade individual não pode justificar a invasão do direito coletivo a um meio ambiente livre da poluição do tabaco. Afinal, a liberdade mais importante deve ser a de ter valorizada a própria existência e a dos demais seres vivos”.

* Leia o artigo da senadora Marina Silva no seguinte link: http://www.agencia.ac.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=9540&Itemid=26

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: