ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Greve dos bancários ressalta a precariedade no atendimento à população

Posted by Armando em 30/09/2009

Logo-Campanha-2009Todos os anos a população brasileira sofre com a falta de atendimento nos bancos quando é deflagrada a Greve dos bancários. Como qualquer outro movimento paredista, esse atinge todos, até mesmo quem não tem conta em banco. Para os correntistas, então, a situação gera um caos, ressaltando a falta de respeito que os bancos têm com aqueles que engordam seus lucros através das tarifas exorbitantes.

Pude experimentar “in loco” esta semana os problemas que a intransigência dos banqueiros provoca quando seus funcionários entram em greve. Ontem tive que pagar o licenciamento de meu carro, que agora só pode ser quitado nas agências do Banco do Brasil ou em seus correspondentes bancários, no caso, o tal “Banco Popular”. Apesar de minha esposa ser correntista do BB, o saldo no “vermelho” não permitia que fosse debitado o valor do imposto em sua conta. Como não tinha como depositar dinheiro, em função da greve, tive que encarar a unidade do “Banco Popular do Brasil” no Hipermercado Condor, em Londrina.

Foram duas horas de espera para chegar ao único caixa que essa instituição mixuruca dispõe. Eu e os cerca de 70 contribuintes que lá estavam tivemos que aguardar em pé o atendimento e vez ou outra aturar ou espantar “fura-filas”.  Do outro lado do Hipermercado, a casa lotérica vivia uma calmaria de dar inveja. Como são correspondentes bancários da Caixa Econômica Federal, as lotéricas não podem receber o licenciamento de automóveis no Paraná, demostrando, mais uma vez, a ineficiência desse tipo de serviço, aliada à incompetência dos gestores destes dois bancos públicos federais.

O Banco Postal, operado pelos Correios, ligado ao Bradesco, é outro exemplo da precariedade desse tipo de serviço. Precisando cobrir minha conta hoje, tentei depositar R$ 600,00 em minha conta, mas fui informado por uma funcionária desse correspondente bancário que não era permitido depósitos superiores a R$ 300,00 no mesmo caixa. Palhaçada? Não, é incompetência mesmo, dessa vez patrocinada pelo Bradesco. Limitar depósitos em conta corrente em valores tão insignificantes não tem explicação, ainda mais em momentos em que as agências bancárias estão fechadas por ocasião da greve dos bancários.

Tal sentimento de insatisfação também pude constatar em uma senhora aposentada, vizinha do Sindicato dos Bancários de Londrina. Professora aposentada, ela disse que não vê a hora da greve acabar para realizar suas operações bancárias com tranquilidade. No seu caso, o problema foi o limite de saque diário nos caixas eletrônico. A coitada da aposentada disse que já não aguenta mais ir todos os dias ao banco para pegar seu benefício de forma parcelada para quitar seus compromissos.

Diante de tantos aborrecimentos e sem entrar no mérito de outras questões, como o não recebimento de boletos de outra instituição financeira, pergunto: será que não está na hora dos bancos tomarem jeito e mudarem algumas regras, principalmente, nos períodos de paralisação de seus empregados, para proporcionar um atendimento mais adequado aos clientes e à população em geral, que de alguma forma são obrigados a utilizar seus serviços?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: