ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Sem proposta, empregados da Caixa mantêm Greve

Posted by Armando em 09/10/2009

A Greve na Caixa continua em Londrina e demais cidades do PaísOs empregados da Caixa Econômica Federal decidiram, em Assembleias realizadas hoje (9/10) nos principais centros do País, manter a Greve iniciada no dia 24 de setembro, em conjunto com os demais bancários. Apesar dos termos negociados com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) valerem para os empregados do banco público federal, como o reajuste de 6%  nos salários, a ampliação da licença-maternidade para 180 dias e outros, algumas questões específicas não foram contempladas nas negociações com a direção da Caixa.

O Comando Nacional dos Bancários e a Comissão Executiva dos Empregados cobraram da diretoria da empresa na rodada de negociação realizada ontem (8/10) uma PLR (Participação nos Lucros e Resultados) mas vantajosa para os empregados, visto que pela Regra Básica definida com a Fenaban, o valor a ser pago este ano seria inferior ao que receberá o restante da categoria.

Isto vai acontecer porque no Balanço financeiro referente ao primeiro semestre deste ano a Caixa apresentou um lucro de R$ 1,158 bilhão, valor que significa uma queda de 54% em comparação ao que foi registrado no mesmo período de 2008. Este resultado, segundo o diretor e ex-presidente do Sindicato dos Bancários de Londrina, Geraldo Fausto dos Santos (Ceará), é decorrente do valor exorbitante que o banco provisionou para a chamada conta “créditos de liquidação duvidosa”.

Ceará afirma que essa manobra contábil não pode prejudicar os empregados, que cumpriram suas obrigações e se empenharam para superar as dificuldades enfrentadas no dia-a-dia decorrentes da falta de pessoal nas agências. A Fenae (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal) tem este mesmo mesmo entendimento, conforme defendeu o editorial do site da entidade neste dia 9 de outubro. “Os empregados da Caixa se entregam de corpo e alma à superação dos desafios colocados para a empresa, especialmente na execução das políticas públicas. Programas como o Bolsa-Família e o “Minha Casa, Minha Vida”, entre vários outros que passam por suas mãos, são executados com empolgação e orgulho, dado o alcance que têm do ponto de vista social e econômico.”

As negociações com a Caixa também não avançaram em relação ao número de contratações de novos empregados para sanar a falta de pessoal. A empresa anunciou que pretende contratar 3 mil novos empregados, mas o movimento sindical avalia que esse número mal repõe os desligamentos ocorridos nos últimos meses. Os sindicalistas cobram ainda a isonomia de direitos dos empregados na Funcef (a caixa de previdência complementar dos trabalhadores) e a jornada de seis horas para todos.

Estes são os principais pontos de divergência entre o Comando Nacional dos Bancários/Comissão Executiva dos Empregados e a direção da Caixa Econômica Federal, que prolongaram a Greve no banco público federal, para desepero dos clientes e da população em geral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: