ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Archive for 15 de novembro de 2010

Bancários de Londrina combatem demissões no Itaú e Santander

Posted by Armando em 15/11/2010

Na semana passada o Sindicato dos Bancários de Londrina realizou manifestações em agências dos bancos Itaú e Santander, como forma de combater demissões efetivadas nestas duas instituições financeiras no mês de novembro. Estas atividades foram destaques do jornal VIDA BANCÁRIA, informativo conjunto dos Sindicatos da categoria em Londrina, Apucarana, Arapoti e Cornélio Procópio, no Norte do Paraná.

Em ambos os bancos foi retardada a abertura do expediente, como forma de demonstrar o posicionamento do Sindicato contra demissões imotivadas. No Itaú, a principal agência de Londrina demitiu dois funcionários e o Santander desligou um bancário com deficiência na unidade de Cambé. De acordo com Wanderley Crivellari, presidente da entidade, estes dois bancos não têm justificativas para demitir bancários. ”Estes bancos completaram os processo de fusões recentemente e não tomaram qualquer iniciativa para manter o número de empregos”, ressaltou o sindicalista, lembrando que pesa contra eles também o fato de terem obtido lucro líquido, respectivamente, de R$ 9,4 bilhões e R$ 5,4 bilhões entre janeiro e setembro de 2010.

O VIDA também traz um relato sobre a negociação específica realizada entre a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro) e a Caixa Econômica Federal, na qual foram definidos os encaminhamentos de direitos conquistados na Campanha Salarial deste ano. O jornal informa ainda o debate de demandas dos funcionários do Banco do Brasil no Paraná, que foram objeto de discussão com a Superintendência Estadual da instituição no dia 9 de novembro.

Para ler o VIDA BANCÁRIA na íntegra clique nos links abaixo:

Capa

Pág. 2

Pág. 3

Pág. 4

Posted in NOTÍCIA, VIDA BANCÁRIA | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

A pretexto de melhorar o atendimento, Receita do PR autoriza Itaú a receber tributos

Posted by Armando em 15/11/2010

A Receita Estadual do Paraná, “atendendo aos anseios dos contribuintes”, informou no último dia 9 de novembro que a partir daquela data o Banco Itaú foi credenciado para voltar a receber tributos. As agências do Itaú já estão aptas a receber em GR-PR pagamentos de ICMS, ITCMD, taxas e outras receitas. O pagamento do IPVA, segundo a Receita, está em desenvolvimento e será autorizado o mais breve possível.

A justificativa dada é de que a entrada de um novo banco para arrecadação de tributos “visa possibilitar maior comodidade e facilidade à população, atendendo às reivindicações dos paranaenses”. Este discurso foi usado pelo ex-governador do Estado, Jaime Lerner, quando iniciou o processo de privatização do então Banco do Estado do Paraná (Banestado), no qual o Itaú ganhou o leilão, a ampla rede de atendimento que havia até o início do ano 2000, as contas do Governo e folha de pagamento dos servidores.

Em menos de dois anos o Itaú fechou dezenas de agências, demitiu milhares de funcionários e o atendimento de qualidade, prometido por Lerner, ninguém viu, pelo contrário. Agora, o banco privado, muito conhecido pelo excesso de tarifas cobradas dos clientes e por manter agências operando com apenas um funcionário, ganha nova chance para oferecer seus serviços à população paranaense.

Infelizmente, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, que assumiram as contas do Estado no governo de Roberto Requião, não deram a devida atenção aos contribuintes paranaenses, que nos últimos anos têm enfrentado enormes filas e transtornos para pagar seus tributos, mantendo a situação precária que existia antes.

 O presidente do Sindicato dos Bancários de Cornélio Procópio, Dirceu Casa Grande Junior, lembra que “o Itaú nunca possuiu uma estrutura adequada para atender seus clientes de modo satisfatório, quanto mais os usuários, que volta e meia utilizam as agências bancárias do banco para realizar seus serviços”, observa Dirceu

Ele afirma que a falta de pessoal sempre foi e continua sendo problema crônico evidente, que os gestores do Itaú insistem em esconder ou negar. De acordo com Dirceu,  “via de regra as agências trabalham com apenas um caixa na vanguarda. Quando a agência é considerada de grande porte, o atendimento é realizado, muito raramente, diga-se de passagem, por até três caixas no máximo. Mesmo assim, um dos funcionários não foi ou não é contratado e nomeado caixa, mas sim um tesoureiro ou supervisor que assume a função temporariamente”, relata o sindicalista, apontando outro fator que considera repugnante no banco a manutenção de apenas um funcionário em agências de menor porte. Nesses locais apenas um bancário faz todos os serviços e atendimento possíveis. 

Para Dirceu o Itaú certamente vai alegar que precisa ampliar o volume de atendimento, leia-se lucros ou resultados das agências, para contratar mais bancários. “Enquanto isso, longas e tenebrosas filas ´aguardam` clientes e usuários do banco que retornou para dar maior comodidade aos paranaenses, conforme justificou a Receita Estadual”, finaliza o presidente do Sindicato de Cornélio.

Fonte: site Fazenda/PR e VIDA BANCÁRIA.

Posted in NOTÍCIA, VIDA BANCÁRIA | Etiquetado: , | Leave a Comment »

 
%d blogueiros gostam disto: