ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Banco do Brasil pode levar “terror das metas” para os Correios

Posted by Armando em 06/06/2011

O Banco do Brasil ganhou, em leilão realizado no dia 31 de maio, em Brasília, o direito de realizar operações bancárias através das agências dos Correios por um lance de R$ 2,3 bilhões, superando os lances feitos pelo Bradesco, atual concessionário do Banco Postal, o Itaú Unibanco e a Caixa Econômica Federal. O contrato com os Correios será de cinco anos, com início em janeiro de 2012.

Segundo declarações feitas pela diretoria, o BB pretende ampliar neste período sua presença no território nacional através das 2.170 agências que passará a agregar através desta parceria, abrangendo 95% dos municípios brasileiros.

Logo após essa vitória, a instituição financeira anunciou que pretende abrir 10 milhões de novas contas nos cinco anos em que estará utilizando os balcões dos Correios para ampliar sua rentabilidade. Nos 10 anos em que o Bradesco está operando o Banco Postal, de acordo com informações dadas pela Companhia de Correios e Telégrafos, foram abertas mais de 10 milhões de contas.

Dessa forma, o BB deverá redobrar os esforços, dos funcionários dos Correios, para dobrar o número de correntistas do Banco Postal. Isso significa mais pressão pelo cumprimento de metas, como vem ocorrendo nos últimos anos com os funcionários do banco, atropelados para dar conta da demanda e da sanha de manter a posição de liderança do mercado financeiro. Este trabalho compreende, ainda, o convencimento dos atuais clientes do Banco Postal a encerrarem suas contas no Bradesco para abrirem novas no Banco do Brasil.

Quanto aos funcionários do Banco Postal, certamente será mantida a exploração de mão-de-obra barata, como vem sendo feito pelo Bradesco, que se utiliza desse tipo de serviço terceirizado para reduzir custos e levar seus produtos para os mais distantes rincões do País.

Apesar de ser um banco com a maioria acionária nas mãos do Governo Federal, o BB deve manter a atual estrutura das agências dos Correios, que não dispõem de portas com detector de metais, do número de vigilantes adequado e demais dispositivos de segurança obrigatórios para agências bancárias.

Com tudo isso, o lucro fácil virá mais rápido do que o Sedex, acalmando a ganância dos ávidos acionistas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: