ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Bancários retomam nesta quinta (13/10) negociações com os bancos

Posted by Armando em 13/10/2011

A Greve na base territorial do Sindicato dos Bancários de Cornélio Procópio conta com a adesão de 95,87% da categoria

Após 16 dias de Greve Nacional, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) rompeu ontem (12/10) o silêncio e decidiu retomar as negociações com o Comando Nacional dos Bancários, marcando nova rodada para hoje, às 16 horas, em São Paulo. O agendamento ocorreu um dia depois da reunião do Comando Nacional, na capital paulista, que decidiu fortalecer e ampliar ainda mais as paralisações.

Na terça-feira (11/10), a Greve Nacional da categoria paralisou 9.165 agências e centros administrativos dos bancos em todo o País, na maior mobilização dos bancários nos últimos 20 anos, conforme divulgou a Contraf (Confederação Nacional dos Bancários). O movimento entra nesta quinta-feira em seu décimo sétimo dia e agora deve aguardar o resultado da reunião com a Fenaban para, no caso de surgir nova proposta, analisá-la em Assembleias na sexta-feira (14/10).

Na última reunião entre as partes, realizada no dia 23 de setembro os bancos apresentaram uma proposta prevendo reajuste de 8% nos salários, verbas salariais, benefícios e na PLR (Participação nos Lucros e Resultados), que foi considerada insuficiente e levou à deflagração da Greve.

 A Greve, que já é a maior da categoria nos últimos 20 anos, foi deflagrada no dia 27 de setembro, depois que as Assembleias dos Sindicatos rejeitaram a proposta de reajuste de 8% apresentada pela Fenaban na quinta rodada de negociações, o que significa apenas 0,56% de aumento real.

A categoria reivindica reajuste de 12,8% (aumento real de 5% mais inflação do período), valorização do piso, um valor maior de PLR (Participação nos Lucros e Resultados), mais contratações, extinção da rotatividade, fim das metas abusivas, combate ao assédio moral, segurança contra assaltos e sequestros, igualdade de oportunidades, melhoria do atendimento dos clientes e inclusão bancária sem precarização, entre outros avanços nos atuais direitos.

“Os bancos brasileiros são os que mais lucram na América Latina. No entanto pagam um piso salarial menor do que o recebido por argentinos e uruguaios, mas pagam bônus milionários para seus altos executivos, os maiores do continente”, observa Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador nacional do Comando Nacional dos Bancários.

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: