ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Trajetória de Marina Silva se confunde com novelas da Globo

Posted by Armando em 05/09/2014

Candidata a presidentel pelo Partido Socialista Brasileiro, Marina Silva tem apoio de banqueiros

Candidata a presidente pelo Partido Socialista Brasileiro, Marina Silva tem apoio de banqueiros

Agosto, Amiga do Império, Senhora do Destino (2), Menina do Acre são sugestões de títulos para a história da candidata à Presidência da República do Brasil, Marina Silva (PSB), que há poupo mais de um mês viu sua vida se transformar, passando de coadjuvante a protagonista na corrida eleitoral deste ano.

Com a morte de Eduardo Campos, vítima de acidente aéreo no dia 13 de agosto, Marina passou a ser a candidata de seu partido à Presidência do Brasil e viu seu nome subir vertiginosamente nas pesquisas, deixando para trás o ex-governador mineiro, Aécio Neves (PSDB), e ameaçando seriamente as pretensões de Dilma Rousseff se reeleger.

Esta primeira parte do enredo todos já conhecem e com a mesma rapidez em que o destino da ex-senadora pelo Acre tomou novos rumos, entram em cena outros personagens que até então estavam nos bastidores da trama, aqui chamados de “apoiadores”. Neste Núcleo figuram uma das herdeiras do Banco Itaú, Neca Setúbal, o ex-presidente do Citibank no Brasil, Álvaro de Souza, e até mesmo o senador e coordenador de campanha do tucano Aécio Neves, José Agripino Maia (DEM-RN).

Para completar o grupo dos “apoiadores” surgiu, agora o herdeiro do império Itaú, Roberto Setúbal. Na quinta-feira (4/09), o presidente do banco declarou aos presentes na cerimônia de comemoração dos 90 anos da instituição que os resultados das pesquisas demonstram o desejo de mudanças que a sociedade quer, se referindo a Marina Silva.

“A população está buscando novas alternativas além das conquistas já obtidas e consolidadas que nós temos. Nós queremos agora uma gestão melhor, com serviços de melhor qualidade”, disse o banqueiro, sem levar em conta, é claro, a forma como trata seus funcionários e os clientes que o auxiliaram a faturar R$ 9,5 bilhões de lucro líquido no primeiro semestre deste ano.

Como nas novelas, Roberto Setúbal teria participação no Núcleo dos poderosos no governo da candidata do PSB, como já previam as Redes Sociais no início da campanha de Eduardo Campos. O reizinho do Itaú assumiria o controle do Banco Central ou o Ministério da Fazenda, aumentando seu poder sobre a economia do país, liberando a terceirização ao bel prazer dos empresários, assim como a flexibilização (leia-se corte) dos direitos dos trabalhadores.

Sem muito destaque nesta novela, mas com grande influência no governo socialista de Marina Silva, os fazendeiros entram na trama como forma de mostrar o Brasil que produz cereais e álcool em larga escala, sem se preocupar com o meio ambiente, com as condições de trabalho ou mesmo com o barateamento dos alimentos para a população. Como prega seu programa de governo, o objetivo é “reduzir custos e garantir maior produtividade para as empresas”.

Montado o elenco, resta torcer para esse folhetim não entre no ar, sob risco de virar uma história de terror. Eleita Marina Silva presidente do Brasil, com uma coligação sem expressão no Congresso Nacional e apoiada por representantes da elite do país, com certeza o desfecho não será feliz, principalmente para nós, pobres mortais, que vivemos do que tiramos com o esforço do nosso trabalho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: