ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Paraná: primeiro do país em arrecadação, mas segundo em dívidas

Posted by Armando em 23/02/2015

Greve dos professores  contra o "pacote de maldades" do governador do Paraná completa 15 dias

Greve dos professores contra o “pacote de maldades” do governador do Paraná completa 15 dias

Matéria divulgada na semana passada pelo jornal Folha de S.Paulo, trouxe um levantamento sobre as finanças dos governos estaduais do Brasil e revelou que o Paraná está em segundo lugar em endividamento. De acordo com o jornal, dos 27 Estados do país, 17 fecharam as contas do ano passado no vermelho.

O campeão em dívidas é o Rio de Janeiro, com o caixa estourado em R$ 7,339 bilhões, seguido do Paraná, que em 2014 ficou com um resultado negativo no balanço R$ 4,611 bilhões. Estes números levam em conta as receitas arrecadadas pelos Estado, menos as despesas, sem levar em conta os juros. No caso do Paraná, o governador Beto Richa (PSDB) mais uma vez coloca a culpa no Governo Federal pela crise financeira do Estado.

Dados divulgados nos últimos dias demonstram que o Estado está em sétimo lugar na lista de repasses feitos pela União, sendo que nos últimos 12 anos, durante os governos Lula e Dilma Rousseff, o Paraná recebeu em torno de R$ 38,75 bilhões de recursos.

Embora tenha se mantido na oposição ao Governo Dilma, o governador do Paraná foi o que mais recebeu moradias do Minha Casa, Minha Vida, proporcionalmente em relação aos demais Estados do país. Também foi conseguiu junto ao Governo Federal ônibus escolares, verbas para creches, escolas, maquinários e acesso a empréstimos para executar obras.

Não bastasse isso, nos últimos anos o governador aumentou o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) em 44%, o que levou o Estado a ocupar o posto de campeão em arrecadação de impostos em relação aos outros estados brasileiros. No total, o governo do Paraná elevou em 56% os impostos entre 2010 e 2014, contra uma inflação acumulada de 39% no mesmo período.

Então, se entrou dinheiro, seja pelos repasses do Governo Federal, ou pelo aumento dos impostos, a única razão para justificar a situação pela qual está passando o Paraná é a falta de planejamento durante seus quatro primeiros anos de mandato. Cabe lembrar que neste período, não entregou sequer uma obra de grande porte no Estado.

Ao mesmo tempo, Beto Richa abusou das contratações dos chamados comissionados. Segundo informações divulgadas pelo deputado Enio Verri (PT), entre janeiro de 2010 e março de 2013, Richa aumentou em 283% os gastos com estes servidores não concursados. Naquele ano, o Estado tinha 4.076 comissionados.

Agora, sem entrar em detalhes a respeito de como cobrou o caixa do Paraná em sua gestão, o governador tucano pretende cortar direitos históricos dos trabalhadores, aumentou impostos sobre produtos da cesta básica, o IPVA e ainda quer se apoderar de R$ 8 bilhões de reservas que a ParanáPrevidência tem para bancar a aposentadoria dos servidores estaduais.

Diferente do que discursou durante a campanha que lhe deu a reeleição, quando disse as finanças do Estado estavam em dia, Beto Richa quebrou o caixa do Estado.

Tudo isso levou ao caos que vemos hoje e levou à deflagração de greve dos professores e diversas outras categorias profissionais do serviço público estadual. O Blog está ciente do que ocorreu e se solidariza a este movimento, por ser sério, justo e necessário para impedir que conquistas histórias sejam jogadas por terra em função da má gestão do Estado do Paraná.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: