ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

  • AGENDA

    julho 2022
    S T Q Q S S D
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Assinar

  • Visitas ao Blog

    • 1.160.550 acessos

Posts Tagged ‘OPINIÃO’

Aumento nos próprios salários amplia descrédito na Câmara de vereadores de Londrina

Posted by Armando em 20/03/2010

"Carona" no reajuste dos servidores ampliou o descrédito da atual gestão da Câmara de Londrina

"Carona" no reajuste dos servidores ampliou o descrédito da atual gestão da Câmara de Londrina. Foto: jornalistas defendem Diploma junho/ 2009.

Ás vésperas das eleições gerais deste ano, momento em que surgem escândalos envolvendo políticos e casos supostos de corrupção por todos os lados, a exemplo dos desvios praticados na Assembleia Legislativa do Paraná, denunciado pela RPC (Rede Paranaense de Comunicação), a Câmara de vereadores de Londrina colocou mais lenha no fogo, ao aprovar um aumento de 4,36% nos salários dos “nobres edis”. Esta iniciativa foi tomada em reunião secreta no dia 8 de março, realizada durante suspensão da sessão ordinária que ocorria naquele dia, na qual estava em discussão projeto de lei do executivo municipal que tratava do reajuste dos servidores  municipais.

Pegando carona neste projeto, através de uma emenda, os vereadores aprovaram, com cinco votos contrários e duas abstenções, o aumento de R$ 249,00 em seus próprios salários. Essa decisão gerou críticas da população e está sendo questionada pela Procuradoria de Defesa do Patrimônio Público.

Segundo divulgou o site Bonde, o promotor Renato Lima Castro avaliou que  a emenda tem vício de iniciativa. Para ele, o aumento fere os princípios de moralidade e impessoalidade, pois reajustes nos salários de vereadores devem ser definidos pela legislatura anterior e não no decorrer do mandato, como ocorreu agora.

Este fato só vem denegrir ainda mais a imagem, já desgastada, da Câmara Municipal de Londrina, envolta nesta gestão, iniciada em janeiro de 2009, por afastamentos de vereadores por denúncias de compra de votos, apropriação de salários de assessores e outras irregularidades. A carona no projeto que concedeu reajuste dos servidores poderia ter sido evitada.

Como bem argumentaram os vereadores contrários à emenda, isso não precisava ser decidido agora, levando em conta que o acréscimo de R$ 249,00, num salário que passa dos R$ 5,7 mil,  não vai fazer muita diferença. Mal cobre as despesas com gasolina, se estas não forem bancadas pelos cofres da Câmara.

Votaram contra o reajuste os vereadores Eloir Valença (PT), Lenir de Assis (PT), Jacks Dias (PT), Marcelo Belinati (PP) e Roberto Fú (PDT). As abstenções foram de Ivo de Bassi (PTN) e Sandra Graça (PP).  Caberá agora ao prefeito Homero Barbosa Neto (PDT) sancionar o projeto com a emenda “carona” dos vereadores, ou vetá-la.

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: , | 1 Comment »

Castelo de papel, Dubai provoca novo desastre no capitalismo selvagem

Posted by Armando em 28/11/2009

Cenário parasidíaco nos Emirados Árabes tornou-se um pesadelo para os investidores

Seguindo o ritmo da queda do modelo comunista, ocorrida há cerca de duas décadas, o já surrado capitalismo  sofreu esta semana mais um duro golpe, com o “calote” anunciado por Dubai, paraíso turístico localizado nos Emirados Árabes. A beleza do local, divulgada à exaustão nos últimos anos pela internet, com imagens dos luxuosos hoteis, praias belíssimas e um visual muitas vezes inimaginável para nós, pobres mortais, transformou-se num pesadelo para os grandes investidores do mercado financeiro internacional.

Todo este cenário colocou em xeque mais um a vez o sistema capitalista e a política de globalização. O governo de Dubai anunciou que não vai saldar seus compromissos nos próximos meses, deixando os sedentos aplicadores com o “mico” na mão. Como informaram os noticiários da última quinta-feira (27/11), Dubai atraiu diversos investimentos para a construção de arranha-céus e na ampliação de seu aparato turístico,  como se fosse a receita para um retorno seguro e altamente rentável.

Tal qual a “pirâmide”, que quebrou os então sólidos bancos dos EUA, o castelo de papel de Dubai começou a desmoronar por falta de lastro financeiro. Como no mercado capitalista as coisas  acontecem de forma casada, visando o lucro em cadeia, a queda de uma peça pode detonar o chamado “efeito dominó”. Resta saber qual será a próxima peça a cair para aniquilar de vez esse sistema perverso, que deixou de lado as necessidades do ser humano para alavancar o ganho fácil.

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: , | 1 Comment »

Pânico na TV: apelação ou não, panicats nuas são mais agradáveis do que outros quadros sem graça do Programa

Posted by Armando em 10/10/2009

O Pânico na TV apostou na beleza das panicats para elevar a audiência

O Pânico na TV apostou na beleza das panicats para elevar a audiência. Foto: reprodução Pânico na TV.

O Programa “Pânico na TV” exibiu na edição do último domingo (4/10) e reapresentou ontem (9/10) matéria com as “panicats” Juju e Nick na praia de naturismo Tambaba, em Jacumã, na Paraíba, junto com o apresentador Cristian Pior. Na edição de ontem, o Programa apresentou diversas chamadas da matéria, deixando eufóricos os telespectadores, que segundo noticiou o Blog www.tudoagora.com.br , mostraria o vídeo as moças sem as tarjas pretas nas partes íntimas. Na smana passada, o Tudo Agora informou que fotos de celulares revelaram que as moças desfilaram pel praia de nudismo de Tambaba com minúsculos “tapa-sexo”, aumentando a fissura dos admiradores de Juju e Nick.

O site informou que após a veiculação da matéria no domingo, foi grande a procura na internet pelo vídeo sem as tarjas. Essa ansiedade foi ampliada, ainda de acordo com o “Tudo Agora”, pela campanha lançada no Twitter pelo diretor do “Pânico na TV”, Alan Rapp, para que os internautas votassem na exibição das imagens das panicats nuas sem censura. Tal campanha não teria sido realizada até agora.

O fato é que as belas Juju e Nick elevaram os índices de audiência do Programa. Matérias com mulheres em praia de naturismo não são novidades no “Pânico na TV”, que já fez isso antes com a apresentadora Sabrina Sato e com a Mulher Samambaia. Tal expediente foi classificado de “apelação” por alguns críticos, mas, convenhamos, é muito mais agradável contemplar panicats nuas, seminuas ou até vestidas do que aguentar quadros enfadonhos, como o que tem como protagonista o corinthiano Zina, o sem graça Amaury Dumbo e outros desse nível apresentados pelo Programa da Rede TV. Beleza é fundamental e dá audiência.

Atenção: devido ao elevado número de visitas a este post, procurando as belas imagens das panicats, disponibilizamos neste link: http://www.redetv.com.br/portal/Video.aspx?117,30,59741,Entretenimento,RedeTVi-Entretenimento,Que-saude-hein-Preparando-o-traseiro o acesso direto ao vídeo de Juju se preparando para entrar no palco. Vale a pena conferir.

Posted in VARIEDADES | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

O que é isso companheiros: BB e Caixa não afastam bancárias grávidas

Posted by Armando em 23/08/2009

No momento em que diversos setores da sociedade estão tomando medidas para evitar a disseminação da Gripe A (H1N1), o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal não estão liberando o afastamento de bancárias grávidas, conforme orientam as autoridades de saúde, para evitar a contaminação. Isso está acontecendo até mesmo em Londrina, apesar do Sindicato dos Bancários ter conseguido liminar impondo diversas medidas a serem tomadas pelos bancos para prevenir a Gripe A, entre as quais o afastamento de gestantes, .
Segundo noticiou o jornal Folha de S.Paulo, as direções deste dois bancos públicos estão seguindo orientações do Governo Federal, que teme abrir precedente com esse tipo de medida para que demais órgãos e empresas públicas também tenham que dispensar servidoras grávidas.
Essa atitude soa muito estranho, ainda mais quando vem do Poder Público, que é responsável pela saúde da população e está gastando muitos recursos na prevenção e compra de material/Tamiflu para minimizar os efeitos da Gripe A. Pesa ainda, por trás dessa medida adotada pelo Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, o fato de ambas as instituições financeiras operarem com um quadro de trabalhadores insuficiente para dar conta da demanda. Ao dispensarem bancárias grávidas, não teriam pessoal para fazer as substituições, agravando ainda mais o já precário atendimento ao público.
Com a palavra o Ministério da Saúde, ao qual caberia cuidar bem da “própria casa”, e o Governo Federal, que ainda não se deu conta dos riscos que atitudes desse tipo podem apresentar à saúde das gestantes e à sua própria imagem perante os brasileiros.

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Gripe A: cadê a responsabilidade social dos bancos

Posted by Armando em 11/08/2009

Os bancários estão estão preocupados em serem infectados pela Gripe A (H1N1), assim como milhares de outros brasileiros que habitam nos Estados mais atingidos por essa pandemia. Em Londrina, administrações de alguns bancos resolveram segurar clientes e usuários do lado de fora para evitar a aglomeração de pessoas no interior das agências, como se isso resolvesse a situação. Neste caso, as longas filas se formaram nas calçadas, expondo a população ao frio e a constrangimentos.

Medidas desse tipo não evitarão que pessoas contaminadas adentrem nos bancos. O mais correto neste momento em que autoridades estão perdidas com a enorme procura por atendimento nos serviços públicos de saúde, os bancos deveriam ampliar o horário de atendimento e assim evitar concentração de um grande número de pessoas nas agências.

Essa é uma antiga reivindicação do movimento sindical bancário, que há anos defende a abertura das agências das 9h00 às 17h00. Com a ampliação do horário de atendimento, que atualmente em Londrina é das 11h00 às 16h00, clientes e usuários teriam um período maior do dia para saldar seus compromissos bancários sem terem que aguardar longo tempo nas filas ou mesmo ficarem expostos ao vírus da Gripe A. Quanto aos bancários, a redução da jornada de trabalho das atuais seis horas para cinco horas resultaria em menor tempo de exposição à Gripe.

 Adotando essa medida simples, porém mais eficaz do que segurar pessoas na porta das agências, os bancos enfim assumiriam parte da responsabilidade social que o setor ainda não colocou em prática, contratando mais funcionários para agilizar o atendimento e oferecendo um tratamento digno e mais saudável para os milhoes de brasileiros que os ajudam a ganhar seus lucros bilionários.

Condições para fazer isso eles têm de sobra. Basta ter consciência e colocar em prática essa proposta.

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Em meio à pandemia da Gripe A, onde foi parar a Dengue?

Posted by Armando em 05/08/2009

O mosquito Aedes-egipty está à solta

A chuva passou e o Aedes-aegypti está à solta, por aí...

O Inverno de 2009 vai passar para a história como um dos mais rigorosos do Brasil nas últimas décadas e, também, pela possível alta  incidência de casos de Gripe A (H1N1) no País. As autoridades de saúde estão atônitas com a grande procura pelos serviços públicos e a população, receosa em estar infectada pelo vírus porcino, corre atrás de socorro ao sentir o menor sintoma.

Nem mesmo o “calvário” de Sarney ou a recuperação de Felipe Massa ganharam tanta audiência como a Gripe A nos últimos dias. O pior, é que em meio a essa pandemia, outras precauções básicas com a saúde pública foram deixadas de lado, como o combate à Dengue. Superado o longo período de chuva ocorrido nas últimas semanas, surgem agora os famosos mosquitos Aedes-aegypti.

A água parada das últimas chuvas é propícia para a procriação dos pernilongos e eles estão aí, por toda parte. O mesmo não ocorre com as campanhas de prevenção. Acredito que, em função das medidas necessárias para conter o aumento dos casos de Gripe, as autoridades acabaram deixando de lado o combate. Caso não seja retomada a campanha, em breve poderemos ter que aturar mais uma epidemia de Dengue. Como diriam nossos avós: será isso o fim dos tempos???

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: | Leave a Comment »

Nova administração de Londrina retoma o perdão de dívidas e política de incentivos duvidosa

Posted by Armando em 05/08/2009

Cohab-Londrina: renegociando dívidas de R$ 228 milhões com descontos de até 40%

Cohab-Londrina: renegociando dívidas de R$ 228 milhões com descontos de até 40%

A administração de Barbosa Neto (PDT) frente à Prefeitura de Londrina demonstrou, em apenas três meses de trabalho, uma característica muito peculiar: fazer “caridade” com recursos públicos. Foi assim com o perdão das dívidas dos “contribuintes” que devem valores de até R$ 170,00, referentes ao IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), ISS (Imposto Sobre Serviços) etc., lançados até 31 de dezembro de 2007. No caso do IPTU, a alegação da nova administração municipal é de que a execução de tais dívidas não compensava, diante do valor das custas e demora para receber os atrasados. Bem, se fosse um “contribuinte” inadimplente ou outro, até daria para concordar, porém são milhares, que deixaram de recolher o tributo, enquanto uma maioria consciente pagou sua parte, ajudando a manter a cidade.

A renegociação das dívidas dos mutuários da Cohab-LD é um outro exemplo dessa política adotada em recente passado. A Prefeitura, na atual gestão, aceita parcelar em até 300 meses dívidas de 14.306 mutuários que não pagaram em dia, concedendo, em alguns casos, descontos que podem chegar a 40% do valor. Aí cabe perguntar: será que a Caixa Econômica Federal também está agindo assim com a Prefeitura, fazendo um “negócio de pai para filho”, deixando de receber parte do empréstimo que fez para quem não arcou com suas obrigações contratuais? Neste caso, se não houve acordo com a Caixa, é claro que essa dívida será paga pela Cohab, sou seja, o município. De acordo com a Companhia, o montante dos atrasados chega a R$ 228 milhões.

Por fim, nos últimos dias surgiu a informação de que a Prefeitura de Londrina vai pagar mensalmente R$ 100 mil de aluguel, por dois anos, de um barracão (antiga Infibra), pertencente ao grupo do apresentador de televisão, Ratinho,que apoiou  Barbosa Neto na  eleição para prefeito. O custo do aluguel, segundo divulgou a imprensa, é de R$ 215 mil menais. O restante seria pago pela empresa de Call Center, Mobitel, que lá vai se instalar. Neste caso, o presidente do Idel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina), Mauro Viecili, declarou que o investimento “é baixo”, considerando que a empresa deve gerar 3.200 empregos de início e em breve este número poderá chegar a 10 mil.

Ao longo de dois anos, a Prefeitura deve desembolsar o equivalente a R$ 2,4 milhões com esse “incentivo”. O portal Bond divulgou informação (http://www.bonde.com.br/bonde.php?id_bonde=1-3–13-20090801) dando conta de que esse mesmo barracão estava disponível para alugar por R$ 55 mil em junho do ano passado.

Essa história já é velha em Londrina. Num passado recente, o prefeito cassado trouxe para a cidade a Atlas/Schindler Elevadores e algumas outras empresas. No caso da Atlas/Schindler, a indústria deixou terras paulistas para aqui se instalar atraída pelos incentivos oferecidos, tais como isenção de impostos por alguns anos, entre outros, mas não veio sozinha: trouxe junto centenas de empregados, porque Londrina não tinha mão-de-obra qualificada para trabalhar com suas máquinas. Resultado: que vantagem o município teve com isso.

Pelo jeito, a política de atrair novos investimentos para nossa cidade vai continuar a mesma daqueles tempos tenebrosos, assim como a prática de perdoar calotes nos impostos municipais. Só está faltando o foguetório nas primeiras horas da manhã para ficar igual, porque o discurso continua o mesmo.

* Fonte: Londrix.

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: | Leave a Comment »

Suspensão das aulas vai conter a Gripe A?

Posted by Armando em 31/07/2009

As escolas municipais, particulares e até mesmo a UEL (Universidade Estadual de Londrina) decidiram suspender as aulas até o dia 10 de agosto, visando conter o avanço da Gripe A (H1N1) em Londrina, a exemplo do que já havia sido feito no restante do Estado do Paraná. Será que essa decisão foi acertada???

Está certo que o número de casos de pessoas infectadas com a Gripe A tem aumentado nos últimos dias, mas aí cabe perguntar se alguma das vítimas contraiu a doença em salas de aula? Estariam os estudantes entre os chamados grupos de risco, que até então eram os obesos, idosos e gestantes.

Pode até ser que a decisão dos administradores do ensino, em suas várias instâncias, tenham levado em conta a grande concentração de pessoas por metro quadrado, como ocorre nas salas de aula, seja lá de qual escola for. Mas aí cabe mais uma indagação: por que não suspenderam o transporte coletivo, no qual passageiros ficam colados lado a lado, expostos a espirros e a um contato muito mais próximo do que o existente nas salas de aula.

Também não foram suspensas as atividades comerciais nas quais há uma grande concentração de pessoas, como os shopping centers, supermercados, cinemas, bares, boates, sem falar em  missas, cultos, serviços bancários e lotéricos, nos quais a quantidade de clientes neste início de mês é muito acentuada.

Neste sentido, cabe apenas mais uma pergunta: por que só as escolas devem suspender suas atividades para conter a Gripe A? Como diria a música de Jorge Ben Jor: “cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém…” , mas tudo tem limite, não é. Se for para radicalizar e acabar de vez com a Gripe A, prefiro seguir o sonho de Raul Seixas:

O Dia em que a Terra Parou
Raul Seixas – Composição: Raul Seixas e Claudio Roberto

Essa noite, eu tive um sonho de sonhador 
Maluco que sou, eu sonhei
Com o dia em que a Terra parou com o dia em que a Terra parou
Foi assim
No dia em que todas as pessoas
Do planeta inteiro
Resolveram que ninguém ia sair de casa
Como que se fosse combinado em todo o planeta Naquele dia, ninguém saiu de casa, ninguém ninguém
O empregado não saiu pro seu trabalho
Pois sabia que o patrão também não tava lá
Dona de casa não saiu pra comprar pão
Pois sabia que o padeiro também não tava lá
E o guarda não saiu para prender
Pois sabia que o ladrão, também não tava lá e o ladrão não saiu para roubar Pois sabia que não ia ter onde gastar
No dia em que a Terra parou (Êêê)
No dia em que a Terra parou (Ôôô)
No dia em que a Terra parou (Ôôô)
No dia em que a Terra parou
E nas Igrejas nem um sino a badalar
Pois sabiam que os fiéis também não tavam lá
E os fiéis não saíram pra rezar
Pois sabiam que o padre também não tava lá
E o aluno não saiu para estudar
Pois sabia o professor também não tava lá
E o professor não saiu pra lecionar
Pois sabia que não tinha mais nada pra ensinar
No dia em que a Terra parou (Ôôôô)
No dia em que a Terra parou (Ôôô)
No dia em que a Terra parou (Uuu)
No dia em que a Terra parou
O comandante não saiu para o quartel
Pois sabia que o soldado também não tava lá
E o soldado não saiu pra ir pra guerra
Pois sabia que o inimigo também não tava lá
E o paciente não saiu pra se tratar
Pois sabia que o doutor também não tava lá
E o doutor não saiu pra medicar
Pois sabia que não tinha mais doença pra curar
No dia em que a Terra parou (Oh Yeeeah)
No dia em que a Terra parou (Foi tudo)
No dia em que a Terra parou (Ôôôô)
No dia em que a Terra parou
ssa noite eu tive um sonho de sonhador
Maluco que sou, acordei
No dia em que a Terra parou (Oh Yeeeah)
No dia em que a Terra parou (Ôôô)
No dia em que a Terra parou (Eu acordei)
No dia em que a Terra parou (Acordei)
No dia em que a Terra parou (Justamente)
No dia em que a Terra parou (Eu não sonhei acordado)
No dia em que a Terra parou (Êêêêêêêêê…)
No dia em que a Terra parou (No dia em que a terra parou)

Com uns 15 dias de paralisação global, com certeza o número de pessoas infectadas pela Gripe A seria reduzido de forma substancial. Então, por que não parar o mundo por alguns dias para resolver esse problema???

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: , | 1 Comment »

Os pombos em Londrina

Posted by Armando em 03/06/2009

A novela da super-população de pombos em Londrina parece não ter fim. Já se falava em soluções para o problema na gestão de Nedson Micheleti, na interinidade de Padre Roque e pouca coisa mudou com Barbosa Neto à frente da Prefeitura.

Convivi com este problema quando morei na Rua Alagoas, em frentre ao Cemitério São Pedro. Como responsável pela administração do prédio, à época, tentei várias alternativas para espantar as aves de seus ninhos, que eram alojados na caixa de ar condicionado, protegida por uma coluna do prédio. Nessa luta contra os piolhos, sujeira, barulho e tudo o mais que os pombos traziam, coloquei bolinhas de naftalina nos ninhos, mas os bichinos não demoravam muito a derrubá-las, botei um boneco de coruja, que diziam ser ideal para espantá-los, e gastei um bom dinheiro com repelentes adquiridos em uma empresa de produtos veterinários.

Nada disso deu certo. A população de pombos foi aumentando e com medo de que minha filha fosse atacada por piolhos das aves, o que já havia acontecido algumas vezes, resolvi mudar do prédio. Felizmente, agora resido em uma casa térrea e longe desse problema, mas ainda tenho preocupação com as pessoas que ainda convivem com ele.

Não sei se os aparelhos emissores de ondas sonoras vão resolver a situação, nem mesmo se a poda de árvores terá sucesso. Com certeza, os pombos irão procurar novos habitats e o problema só vai mudar de local. Uma boa pedida é fiscalizar a legislação que proíbe alimentá-los. Presenciei por várias vezes pessoas despejando farelo de milho na confluência das Avenidas JK e Rio de Janeiro e até mesmo dentro do Cemitério São Pedro.

Será que os fiscais passam por lá todos os dias???

Posted in OPINIÃO | Etiquetado: , | Leave a Comment »

 
%d blogueiros gostam disto: