ADJ Comunicação

Jornalismo e opinião: todo mundo vê!

Diretoria do Banco do Brasil atropela direitos dos funcionários ao implantar jornada de seis horas

Posted by Armando em 29/01/2013

Vida1253-CapaA diretoria do Banco do Brasil implementou no dia 27 de janeiro de 2013 um novo plano de funções comissionadas para enquadrar os funcionários em regras definidas sem qualquer negociação com a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro).

Na Campanha Salarial do ano passado o funcionalismo do BB conseguiu garantir o compromisso da instituição financeira de implantar a jornada de seis horas, mas ao invés de abrir o diálogo em torno disso, preferiu, mais uma vez, agir de forma unilateral.

O detalhamento destas mudanças está na Capa do jornal VIDA BANCÁRIA, produzido em conjunto pelos Sindicatos da categoria nas bases territoriais de Londrina, Apucarana, Arapoti e de Cornélio Procópio. O movimento sindical deve ingressar com ações na Justiça do Trabalho para garantir a manutenção do padrão salarial dos funcionários do Banco do Brasil.

Segundo Gisa Bisotto, secretária Geral do Sindicato dos Bancários de Londrina, o banco agiu de forma intransigente, se recusando a negociar com o movimento sindical o plano e impondo redução de salários e extinção de funções. “Mais uma vez a direção do BB fugiu do diálogo e promoveu mudanças internas prejudicando milhares de funcionários que já deveriam estar fazendo a jornada legal de seis horas”, avalia.

Em 2012, a Contraf-CUT mobilizou os funcionários do BB para pressionar o cumprimento da jornada de seis horas, que está prevista na legislação para a categoria bancária. A diretoria se recusou a discutir o tema, alegando que o mesmo se tratava de uma questão de “gestão”, não cabendo por isso o diálogo.

Com as mudanças colocadas em prática agora, o banco criou dois tipos de funções, uma gratificada e outra de confiança. Na primeira, o funcionário poderá optar pelas seis horas de trabalho, mas terá redução em seu salário. Para aqueles que optarem pela função de confiança não haverá mudança na remuneração, mas terão que assinar um Termo de Opção de Posse para Exercício da Função de Confiança. O funcionário que não assinar o Termo no prazo de seis dias, contados a partir do dia 28/01, serão descomissionados.

O jornal traz ainda nesta edição informações sobre os problemas enfrentados por funcionários do Banco do Brasil em Cornélio Procópio. A agência da instituição financeira na cidade passa por reformas há vários meses, causando transtornos aos bancários, clientes e à população. Outra notícia do VIDA trata da inauguração da nova agência do BB em Lupionópolis, acabando com a falta de condições de trabalho e de atendimento ao público verificados no prédio anterior.

Leia também no VIDA BANCÁRIA desta semana matéria sobre a isenção do Imposto de Renda para os bancários que receberam até R$ 6 mil a título de PLR (Participação nos Lucros e Resultados). A segunda parcela da PLR deve ser paga pelos bancos até o dia 1º de março de 2013.

Clique nos links abaixo para ler o VIDA BANCÁRIA na íntegra:

Capa

Pág. 2

Pág. 3

Pág. 4

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: